Macerando a mostarda para o Amalá

Marca do preparo do Amalá, dedicado ao Orixá Xangô e servido no Toque em sua homenagem e aos demais Orixás, é a minúcia na escolha e limpeza dos ingredientes e na maceração da mostarda.
Pelo fato de ser um alimento importante no ritual religioso, é necessário que os Filhos de Santo vistam roupa branca, além do pano de cabeça e do filá, o que revela respeito aos Orixás.
Na maceração da mostarda, são retirados os talos e as raízes, e só então ela é macerada. A maceração permite a redução do sabor amargo, típico da planta.
A fim de conservar a mostarda macerada até o dia da festa, ela é congelada, o que impede a perda do seu sabor e das suas propriedades nutritivas.
A maceração foi realizada, neste ano, no Ilê de Xangô Aloxé, no dia 3 de julho, sob as orientações e os ensinamentos de Pai Sérgio de Xangô, que, com sua humildade e seu amor pela religião africanista, participa da atividade juntamente com seus filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *